Sobre Criar Diálogos Imaginários

Imagem

“Foi tudo culpa sua!” “Nunca tive coragem de te contar, mas…” “Você sempre me pressionou.” “Eu te avisei mil vezes.” “Ainda te amo!” “Você me deve desculpas!” “Você é um babaca, mas poderíamos ser felizes.” Calma. Isso não é mais um caso de bipolaridade, e sim um recorte de pequenas frases dos imensos diálogos que minha cabeça cria. Vai dizer que nunca rolou um script na sua? Pode até ser que você não seja tão doido como eu, que imagina o figurino, a locação e se transforma no próprio diretor de arte da sua cena utópica. Porém, aposto que você já deve ter tentado se preparar para alguns desafios, esses que a vida insiste em te colocar, encontrar repentinamente com o ex, ter aquela conversa difícil com seus pais, mostrar que está tudo bem com você para aquela pessoa insuportável, provar que você estava certo no trabalho da faculdade, todas essas pequenas “batalhas” que enfrentamos. Você está lá, no escuro e deitado em sua cama, você não consegue dormir pensando em algumas (ou em todas) as situações na qual eu já citei, elaborando um argumento para derrubar aquela pessoa, imagina como ela te rebateria e aí você jogaria uma frase de efeito que leu em não sei aonde na semana passada, e enfim, venceria. Porém, já é de manhã, você acorda, se arruma e finalmente encontra aquele seu oponente conhecido, e o que você faz? Fica mudo, esquece tudo que havia (genialmente) programado, pede desculpas pelo que não fez e seu interlocutor acaba com as melhores falas. É, nem sempre conseguimos seguir o roteiro e não é tão fácil assim improvisar. Pois ficção é ficção, mesmo se baseada em fatos reais. Você se sente idiota. “Como assim me deu branco?!” Você perdeu essa, tem que aceitar e o que resta é voltar para os seus diálogos imaginários, só que agora se muda o tempo verbal, não vai mais ser o que você deveria dizer e sim o que você deveria ter dito. E isso já são páginas e páginas de um novo roteiro, não vou fazer spoilers.

Depois dessa genialidade toda, GATO HYPE que vos fala! Vocês já devem ter visto no mínimo dois textinhos desses rolando por aqui, e claro, não são meus, e sim da colaboradora mais gênia quando o assunto é historinhas de amor, Carolina Naomi, que agora faz parte da equipe do GH. Ela é dona do extinto In-Ray e agora ataca de “mina das crônicas” aqui no blog. Atualmente ela mora em Bauru, onde cursa Relações Públicas, mas como dá pra ver, ela ainda tem um pesinho nas modas. Muito amor, histórias da vida e do cotidiano são só algumas das coisas que Carolina esta preparando pra vocês. Acompanhem!

Sem título 1

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s