CDs para uma vida

Meus amigos sempre dizem que a minha playlist esta um pouco desatualizada, mas na boa, existem algumas coisas que por mais velhas que sejam, não da pra deixar de amar. Uma das coisas que eu trago comigo a algum tempo (ou que aderi a pouco tempo), são alguns cds. Tenho uma paixão muito grande por musica, e não é atoa que os 4gb da memória do meu celular são dedicados exclusivamente para elas.

Existem alguns cds que parecem que quanto mais tempo passa, mas eu gosto de ouvir, já outros, eu escuto e é amor a primeira vista. Confira alguns deles que eu ando escutando ultimamente, com uma avaliação de 1 a 5 estrelas, apesar de serem todos ótimos:

#1 CSS – La Liberación

La liberación, da banda CSS (ou Cansei de ser sexy, como são conhecidos por aqui), foi um dos discos mais esperados do ano de 2011, teve lançamento oficial no dia 21 de agosto e desde então, é um dos que eu mais escuto. O album conta com participação da banda americana Ratatat e do vocalista do Primal Scream, Bobby Gillespie. Album composto por altos e baixos, nada se compara com a perfeição de sonoridade de “City Girl” e “Hits me Like a rock”, mas ainda levo comigo como minhas preferidas “You could have it all”, “I love you” e “Echo of love.

#2 Lily Allen – Alright Still

Em seu segundo disco, Alright Still, Lily Allen, que é uma das minhas cantoras favoritas, resolveu misturar Pop, Ska, Reggae, Hip Hop e “Rock”. Ele foi lançado em 2006, mas Lily já tinha começado a trabalhar nele em 2004, mas sua gravadora a deixou de lado pra divulgar ColdPlay, foi ai que ela teve a ideai de começar a gravar sozinha e postar em sua pagina no my space. Seis anos e vários discos de ouro e platina depois, aqui estou estou eu, ainda escutando. Se eu dissesse alguma outra, estaria mentindo, mas sim, uma das minhas preferidas é “Smile”, seguida por “Take What You Take”, “Everything’s Just Wonderful e “Littlest Things”

#3 Amy Winehouse – Frank

Frank foi lançado em 2003, foi bem recebido pela critica, e alguns anos depois, por mim, claro! Não sei porque, mas esse é um dos cds que eu sempre recomendo pra alguém que esta passando por alguma baixa no relacionamento ou esta de saco cheio dele. Cheio de altos e baixos, é o resultado do descontentamento de Amy com seu “atual” namorado, podem dizer que é loucura, mas acho “Frank” um “21” com mais senso de humor. Entre as 13 faixas do disco, as minhas preferidas são “Fuck Me Pumps”, “Stronger Than Me”, “Amy, Amy, Amy” e “In my bed”.

#4 Lana Del Rey – Born to Die

Antes mesmo do cd e de Lana estourarem internet a fora, eu já tinha ouvida falar dela, pouco mas tinha. Segundo minha mãe, ela faz força e passa uma sensação de ancia quando esta cantando, mas talvez ela diga isso por não estar mais aguentando ter que escuta-la (indiretamente). Born to die é de longe o cd que eu mais escuto, de janeiro pra cá, já foram varias manhãs, tardes e noites ouvindo, sem enjoar. Não foi tão bem recebido pela critica, mas isso não fez tanta importância pra mim, porque eu gostei e pronto! Depois de “Video Games” e “Blue Jeans”, que são aquelas que todo mundo se apaixonou logo de cara, eu gosto muito de “Without You”, “Carmen”, “Off to the races”, “Diet Mountain Dew” e “Radio”.

#5 Marina And The Diamonds – Elctra Heart

            
O mundo teve conhecimento dessa maravilha no ultimo dia 27, mas sim, foi amor a primeira vista. Marina inovou, e conseguiu surpreender todos com o novo estilo sonoro e visual de seu segundo álbum, e acho que isso uma coisa essencial pra todo artista, inovar sempre. Letras inteligentes, produção de grandes nomes e #1 nos charts de vários países, incluindo Irlanda e Escócia. Amo esse álbum, e acho que ele sera um dos meus preferidos por um bom tempo, tudo isso, graças a “Homewrecker”, “Bubblegum Bitch”, “Starring Role” e “Teen Idle”.

#6 Tony Bennett – Duets II

           

Sim, eu ando escutando Tony Bennett! Admiro muito ele como pessoa e como cantor, e acho que esse cd, foi uma das ideias mais inteligentes de 2011, no mundo da música! Reunindo vários dos grandes nomes da musica, incluindo Amy Winehouse, que eu amo muito. O disco é contente e bastante descontraído, que com certeza a mãe de todos vocês aprovaria.

#7 Adele – 21

Ainda existe algum ser nesse universo que não tenha escutado sequer uma música da Adele? É, acho que não, mas acho que nenhum ouve ou ouviu tanto quando eu! Passo minhas semanas tentando fazer um revesamento entre Born to die e “21”, que na minha opinião, são dois álbuns pra ninguém colocar defeito. Lançado em 2011, “21” fez com que Adele ganhasse vários prêmios, incluindo seis prêmios grammy, em uma unica noite, mas acima de tudo fez com que ela ganhasse os nossos corações, tarefa que não é tão fácil assim. “Take It All”, “I’ll Be Waiting”, “Don’t You Remember”, “Rumour Has It” e claro, “Someone Like You” estão entre as minhas preferidas.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s